sexta-feira, 1 de agosto de 2008

De cima da minha falésia



De cima da minha falésia,
a noite oiço o vento gritar
são os lamentos das vidas perdidas
as vozes dos tempos passados
Rafales passam por cima do telhado
Mais tarde o vento se acalma
e oiço as ondas do mar
as sereias a cantar
A noite acaba por se ir deitar
cansada de ouvir tanta dor
dos tempos passados
e deixa o lugar a luz
a luz do dia
abro minha janela
e vejo a gaivota
voando
em total liberdade

16 comentários:

poesianopopular disse...

Lena
"-voando em total liberdade"!
Coias que começa a rarear!
Bonito poema amiga!
Bjos

gaivota disse...

lenaaaaaaaaaaaaaaaa, andas pelas minhas bandas!?!?!?!?!
com este poema que nos deixas, sacado de cima do sobergo...cheio de maresia e de luz...
que bom! diverte-te, liberta-te e voa também!
beijinhosssssssssssss

Anónimo disse...

Assim é que é amiga....um sonho concretizado.
Eu gosto desse ambiente acordar com o cheiro a maresia, o som do mar...lindo... lindo...
beijinhos
Dia

Lena disse...

José,

Aquele sitio chamado "Sitio", é um sitio grandioso, com a Nazaré na parte de baixo...
Ainda so la passei algums dias, e tive essa sensação de "liberdade", como aquela gaivota voando ao cima das ondas...

Bjos

Lena disse...

Gaivota,

pois é...
ando mesmo nas tuas bandas...lol.
e que bom andar por ali !!!

Beijinhos

Lena disse...

Dia,

Um dos meus grandes sonhos realizado,
levou tempo...
mas consegui...

Sabe tão bém quando chega a noite, ouvir as ondas do mar, sentir a maresia...
Pena não poder la estar sempre quanto queria.

Beijinhos

Multiolhares disse...

As gaivotas dão essa sensação de liberdade,
Quando as vemos planar , e com elas com o mar por fundo, se fecharmos os olhos conseguimos sentir toda essa leveza, foi por isso que já te disse que adoro a praia no inverno, quando não há ninguém simplesmente a maresia o silencio de barulhos exteriores mas o cântico do mar na ondulação que
Vem beijar a areia da praia, as gaivotas por perto no seu pipilar, tiramos tanta energia,
Vais poder saborear toda essa beleza

Beijinhos grandes

Lena disse...

Luna,

Foi do farol que senti essa sensação de liberdade vendo as gaivotas voar...
Tou mesmo a precisar de carregar as baterias...ainda mais algums dias..
Esta quase, quase....

Beijinhos

gaivota disse...

lena, porque não apareces à gente??? convido-te a um cafezinho, ali na praça, ou o que quizeres...
vá, anda...manda e-mail se preferires
beijinhossssssssssss

Lena disse...

Gaivota,

De hoje a uma semana vou andar por ai...
Estes ultimos dias estão a ser longos... nunca mais la chego....

Beijinhos

Mariz disse...

Salvé Lena!
Sinceramente gostei.
Simples e esvoaçante.
Então...tocar a Liberdade, não é assim tão difícil - liberdade interior, queria eu dizer.
Estou e partida, mas não queria deixar de a convidar para uma comemoração que spero não falte. Tratei de tudo, agora só falta vocês todos fazerem a festa e divertirem-se; fique na PAZ.
Beijos meus
MAriz

ESPAVO!

poetaeusou . . . disse...

*
lena,
adorei,
emerge uma poetisa,
,
bis, bis, bis,
,
buzios sonantes,
,
*

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

As vozes do passado que voam sobre as nossas cabeças, temos que como o vento, fustiga-las para bem longe de nós...

Voa, em voo solto e livre, em bucca da liberdade

Poema nostálgico, mas belo...

Beijinhos doces

Mário

Lena disse...

Mariz,

Tudo o que é feito com o coração sai bém...
A festa foi boa Mariz, estava optima
adorei...
Onde fica teu pequeno paraiso ?

Beijinhos

Lena disse...

Poetaeusou,

aquele sitio é uma fonte
uma fonte de inspiração
comprendo o pq de conseguires um post por dia...lol..

Um beijo

Lena disse...

Mario,

Não gosto muito da noite desde de pequena
A noite para mim cheira a "fim" e a "morte"...


Um beijo