quinta-feira, 1 de abril de 2010

De regresso... depois de uns dias a beira mar...



Dum voo, fui parar ao de cima desta falésia, levei tempo a perceber que era ali onde iria criar meu ninho...

E da falésia pelo o ascensor, adoro vir mergulhar aqui neste cantinho...que estaja sol, frio o vento; venho sempre ali parar.

Uma nespereira plantada pelo meu pai, 25 anos atrás...frente a minha casa entre os montes, no meio dos campos.

E depois de uma tarde a beira mar, venho sempre parar na pastelaria "Batel"...matar meu desejo por esta gulosice...e por culpa dela, agora estou de regime...hoje pesei me e acho que a balança devia estar avariada.

Eu sei que me repito, mas que hei-de-fazer, as saudades desta Nazaré são demais...

8 comentários:

Duarte disse...

Uma terra que engancha, quanta beleza nessas paisagens, e nestas palavras.
O fado espreita enquanto observo aquilo que degustaste... que bom, o som e o sabor...

Se foste feliz, isso é o que realmente importa.

Um abraço e saudades

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Lena, gosteo do teu post....
Votos de uma feliz Páscoa....
Beijos

Dia disse...

Olá Lena!
Que falésia de sonho...
Férias e regresso ás origens é sublime
Páscoa feliz
Beijinhos

alvaro de oliveira disse...

Olá, Lena.
Paisagens belíssimas, lugares que me são familiares. Já por aí deixiei o meu olhar.
Um Beijo

Multiolhares disse...

Férias são férias, depois já temos tão poucas coisas que nos alegrem, porque não uma trincas em coisas doces de vez em quando
beijinhos

Mar Arável disse...

Saudades da Nazaré

Bj

gaivota disse...

e não dizes nada com a devida antecedência!
não vale...............
e que mais contas de novidades praieiras???
beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
e que bela vista,
tem o teu belo ninho,
,
ai Nazaré
que belo é,
ter a ventura
de ir ao Sitio
para te olhar !
,
marés serenas, deixo,
,
/