quinta-feira, 15 de abril de 2010

Amor


Ao luar da noite


No infinito da constelação


Com a tinta dos teus olhos


Escrevi teu nome

6 comentários:

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Lena, belo poema...belo fado...Espectacular....
Beijos

alvaro de oliveira disse...

Lena, parabéns!

Um poema curto, belíssimo,
a transbordar de lirismo,onde se sente a fragrância no "luar da noite".
Lindo esse fragmento no 3º verso:
"... a tinta dos teus olhos"


Um beijo

Mar Arável disse...

Belas palavras

no seu luar

Bj

Duarte disse...

Tudo tem um bom fado, o da música e o do verso. Gostei de ambos.
Deixas fluir essa sensibilidade tão à flor da pele que te caracteriza e sai bonito...

Abraços

gaivota disse...

e assim se fala de amor!!!
beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
é infinito
o luar por ti pintado.
,
belo post,
,
conchinhas,
,
*