quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Meu pai


Segunda feira 2 de fevreiro, é o aniversario duma das pessoas mais importante na minha vida : meu pai.
Se estou a escrever em português neste blog é graças a ele.
Ele ensinou me os rudimentos da nossa lingua,
me contava a historia de Portugal.
Desenhava o mapa de Portugal e nele metia as cidades, rios e o dividia em regiões.
Foi assim meu ensino português.
Foi pouco mas eficaz.
Um homen sempre pronto a ajudar quem precisasse. Adorava brincar com seus netos e os netos o adoravam e o adoram.
E verdade que teve uma vida dificil,
trabalhou muito para nos criar do melhor possivel; e lhe agradeço muito.
No dia 2 fera 74 anos...
Como o tempo passou !
Meu pai tão alegre adorava a vida, viver e conviver.
Há sete anos adoeceu, tem uma paralisia do lado direito e sobretudo perdeu a fala.
A vida é injusta...
Tempos atrás tinha escrito estas linhas :

O amor da minha vida esta sofrendo
ele me deu a luz, amor, e o saber
Hoje ele esta sofrendo
e pouco lhe posso dar
se pudesse pai, te daria a saúde
essa saúde que ja não tens
eras a vida , espalhavas a alegria
hoje continu o caminho
traçado por ti
para que teus netos o sigam
tenho uma dor no meu peito
é a dor de te ver sofrendo.

24 comentários:

F Nando disse...

Na introdução fica a duvida se houve um lapso de escrita ou os erros foram feitos e pensados para serem a parte, quiçá a forma, como o teu pai escrevia.
Um poema belissímo de amor

Beijinhos

Lena disse...

F Nando,

Meu pai escrevia muito bém e sem erros, a filha ha que sabe pouco escrever e os faz.
Quando escrevo, em principio tenho o dicionario português para verificar cada palavra, porque tenho tendancia a afranciza-las.
Acho que corrigi algums erros feitos, não sei se ainda ha mais...

Beijos

Mar Arável disse...

Todas as dores são insuportáveis

mas as do amor

são infinitas

Multiolhares disse...

Sabes Lena, não é facil o que o teu pai esta a passar já á tantos anos, mas mesmo não falando ele tem a familia com ele não só presente mas com o coração , e a melhor coisa oara qualquer ser é sentir o amor proximo
beijinhos

Mário Margaride disse...

Lena: uma bela homenagem ao teu pai!

Felizmente, que há ainda pais com o P grande! E o teu, é um dos que se enquadra nesse conceito.

Parabéns ao teu pai, e parabéns para ti também, por seres a pessoa maravilhosa que és.

Belíssimo poema!

Beijinhos e um excelente fim de semana!

Mário

Zé Carlos disse...

Lena, dê um beijão no seu papai... Vc não imagina a falta que eles fazem quando vão viajar para o céu...
Bjs do ZC

gaivota disse...

minha querida, é hoje, dá-lhe um beijo meu, um beijo da nossa praia, da nazaré!
mesmo não falando, ele sabe e sente, sofre calado as injustiças da vida...
que belo pai ter ensinado o seu país de origem aos filhos
fica bem, lena
beijinhossssssssss

Lena disse...

Mar Aravel,

Quando vejo meu pai,
sofro com ele...


Bjos

Lena disse...

Multiolhares,

Não é facil e sobretudo ele não aceita de se ver assim..
como ele deu sempre muito amor, hoje continua a recebe lo.
beijinhos

Lena disse...

Mario Margaride,

Obrigada Mario,
um pai com quem adorava conversar de tudo e de nada; tinhamos grandes conversas que ia da pena de morte, economia, historia e muito mais

Beijinhos

Lena disse...

Zé Carlos,

ja lhe o dei esse beijão ao bocado...
as vezes penso nesse dia, mas não consigo imaginar viver sem o ter..meu pai.

Beijinhos

Lena disse...

Gaivota,

Hoje teve a casa cheia todo o dia com sua familia.
Para sofrer, sofre bastante fisicamente e psicologicamente...

Beijinhos

Duarte disse...

Pai recordado, pai amado.

Desde aqui os meus parabéns para uma pessoa como o teu pai, um grande homem, que não só ensinou a conhecer e a ter amor à sua terra também ensinou a amar e deu-nos a oportunidade de poder conhecer uma mulher tão bonita, alegre, sensível e dançarina, como o es TU.

Recebe todo o meu afecto num grande abraço

Lena disse...

Duarte,

Um bom pai, bém presente;
que quando estava para começar a realizar seus projectos, que era viajar um pouco...adoeceu..
Por isso sei que não devemos guardar para amanha o que podemos fazer hoje.

um beijo

utopia das palavras disse...

Bonita homenagem a teu pai...
amor maior que maior...!
mesmo com dor, é sublime esse...amor!
Não acaba nunca!

Beijos

Duarte disse...

Temos uma historia idêntica, com o meu passou o mesmo e, lamentavelmente, lá foi. Dói!!!

Beijinhos de consolo

Lena disse...

Utopia das Palavras,

nunca acabara este amor,
esta em mim,

Beijos Ausenda

Lena disse...

Duarte,

Similitudas de vida..

Um beijo

netuno artes disse...

Passei por acaso, e descobri tua página.
Muitas vezes não entendemos o porque das nossas " dores " , todos nós passamos de alguma forma por elas, alguns mais perto, outros sómente vislumbrar essas " dores ".
Sou solidário com teu sofrimento e com o sofrimento de teu pai tão querido por ti; eu já perdi o meu há exatos sete anos, e te confesso que o sinto demais sua falta. èramos muito amigos, não só para eu o visitar com minha família ou ele a mim, mas saíamos juntos, conversávamos, nos desabafávamos, e como mata essa saudade.
Abrace-o , beije-o muito, converse muito com ele , diga tudo o que sente, mesmo que ele não possa te responder, te ouvirá e tuas palavras irá massagear seu coração, grande abraço,

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
tenho andado um pouco afastado,
,
sinto as tuas dores, amiga,
embora estejas longe, na
distancia, ele está em
contacto contigo, está perto de
ti, e tu com a tua sensibilidade,
acreditas nestas ligações etéreas,
,
O mar, aqui, acalmou, e á pouco
murmurou-me, Zé diz á Lena que
eu estou com ela !!!
,
conchinhas de amizade, te envio,
,
*

Helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lena disse...

Netuno artes,

Ele comprende tudo, e ele e eu temos nossos "codigos" para nos comprendermos...
e depois quando se gosta de alguém, nem é preciso dilogue, basta olhar para ele, falamos com o olhar..
Obrigada pela visita Netuno

um beijo

Lena disse...

Poetaeusou,

O Mar me falta..

Um beijo, Poeta !