domingo, 17 de maio de 2009

Amor e Paixão II


Ele a levou para a cama, onde os lençóis azuis esperavam por eles.
Seus corpos desnudados se juntaram,
pele contra pele,
seus olhares se misturaram, suas bocas se encontraram, suas linguas se deliciaram, estavam em sintonia.
No tecto do quarto podia se ver a sombra de dois corpos mexendo num mesmo movimento.
Ela retirou a boca da dele, não sem pena, pois seu beijo estava a ser demasiado de sublime... descendo pelo seu corpo a baixo, fez uma pequena halta no pescoço, o chupando amorosamente...
Depois no peito, mordiscando os biquinhos eriçados...
até sintir um "ai ".
Sentindo que ele estava no grau máximo de excitação, começou a lamber lhe a pontinha do sexo, devagarinho, pois com mais firmeza...
(...)
Ela so o sintia gemer de prazer,
seu corpo começou a mexer devagarinho, pois com mais força...
Nesse momento, ele retirou seu sexo a entrada da boca dela, para ela sentir entrar aquele néctar de um jacto durante o espirro,
o remeteu para não perder nenhuma gota daquela poçao tão deliciosa, tão esperada..
O lambeu todinho, o engoliu..

4 comentários:

Duarte disse...

Bela narração dum momento de pleno esplendor, amando-se.
Disse alguma vez que es uma romântica e agora agrego que es sumamente apaixonada.

Vive intensamente e sê feliz.

Um forte abraço

Lena disse...

Duarte,

Sou romântica é verdade,
apaixonada por aquilo que faço também..so assim sei viver...

um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
e acordei !
afinal era um sonho,
e insaciado fiquei . . .
,
hehehehe
,
marés de jinos, deixo-te,
,
*

Lena disse...

Poetaeusou,

Se um bom sonho
pudesse durar sempre....

Um beijo