terça-feira, 28 de abril de 2009

Extrema pobreza


Uma criança a chorar
por ter fome
as lagrimas da mãe
olhando pelo seu filho
faminto, denutrido, doente
fica ali demunida
face a situação.

E nos que fazemos ?
Nada
ja nem se reage
é banalidade.

8 comentários:

gaivota disse...

já nem se reaje, não é, lena!?!?!?
estou sem pc e vi agora os postes anteriores... cubata?!, batel?!, francelina!? henrique!?, e a minha querida marina!?!?!?!?!?!hummmmmmm
amanhã lá estarei, estamos em obras!
beijinhosssssssss

Lena disse...

Gaivota !

Andei por ai gaivota e como andava bém...
A Marina e eu somos do mesmo ano...um ano bom...
A Francelina é alguém exceptional...
O henrique sempre disponivel e pessoa bellissima..

Um sitio paradisiaco com pessoas agradaveis...

Pensei uma coisa..e se organizassemos um jantar de bloguistas entro o 18 de julho e o 5 de agosto...ai na Nazaré.

Beijinhos

Duarte disse...

Uma realidade que atenaza e cresce. O momento é propicio e oxalá não prossiga esta situação para que esta estatística não progrida.

Abraço-te com amizade e emoção

Lena disse...

Duarte,

Uma realidade que esta crescendo,
aqui mesmo a nossa porta, mais que aquilo que se pode imaginar...

Um beijo Duarte

Mar Arável disse...

Há quem se levante do chão

poetaeusou . . . disse...

*
onde é que anda
o António Guterres
o Alto-Comissário da ONU ???
,
conchinhas,
,
*

Lena disse...

Mar Aravel,

Muito poucos...

Bjos

Lena disse...

Poetaeusou,

Ai esta o problema Poeta,
Antonio Guterres...nem se ouve falar nele..
Não da "VOZ" a miséria crescente sobre nossa planeta.

Um beijo