domingo, 8 de fevereiro de 2009

As palavras que nunca te direi


As palavras que nunca te direi
ficaram coladas ao meu coração
outras perderam se pelo universo
sem chegar ao seu destino
Não encontraram o caminho
para chegar a ti.

15 comentários:

Duarte disse...

Caminhos sinuosos e tortuosos os que nos põem a vida.
Insiste, a perseverança é a única via para chegar.

Beijinhos

gaivota disse...

são sempre as mais sensatas, as mais bem ditas e as que aconchegam todos os amores e paixões...
beijinhossssssssssssss

Fernando disse...

No meio do caminho tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho

tinha uma pedra

no meio do caminho tinha uma pedra.



Nunca me esquecerei desse acontecimento

na vida de minhas retinas, tão fatigadas,

Nunca me esquecerei que no meio do caminho

tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho

no meio do caminho tinha uma pedra.


Carlos Drummond de Andrade

Lindo o teu poema. Só podia ser feito por ti. Um beijo. Gosto do novo template

Mário Margaride disse...

Nos nossos sonhos e anseios, fcaram sempre palavras que nunca diremos...

Gostei muito!

Beijinho grande, Helena.

Bos semana!

Mário

Lena disse...

Duarte,

Em principio não sou de desistir,
sigo sempre minha intuição com determinação..

Beijinhos

Lena disse...

Gaivota,

Também me parece Gaivota, que são as palavras não ditas que tocam corações

Beijinhos

p.s. O Carnaval esta quaze, quaze..

Lena disse...

Fernando,

Obrigada por teres gostado do que escrevi e do template..

Resposta ao poema de Drummond te deixo estas linhas minhas :

Montanhas inaccessiveis

abismos profundos

cataclismos

tempestada

trevoada

Nada me para

pelo este mundo fora

seguirei sempre em frente

com meus sonhos e meus desejos

Não é uma pedra no caminho

que me fera tropeçar

Sera sempre teu amor

que me da esperança e força

p’ra continuar

Um beijo grande...

Lena disse...

Mario Margaride,

Palavras caladas, que ficam em nos...que so pedem para sair, para o vento as levar...

Boa semana igualmente para ti !

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
caminha
não receies
os escolhos,
segue na forma
que te aprouver,
a meta, está ali,
no teu canto,
o recanto do encanto,
que ele tem,
e que tu lhe dás,
,
forças das maresias,
para ti, amiga,
,
*

poesianopopular disse...

Lena

As palavras bailam no tempo
os sonhos bailam na utopia
Para o amor não existe exemplo
Nem caminho para a magia.

Bjos amiga

utopia das palavras disse...

As palavras têm sempre um caminho...
mesmo que errante...
um dia encontrar-se-ao!

Beijo, Lena

Lena disse...

Poetaeusou,

Raro as vezes onde escolhi a facilidade,
vou seguindo o caminho do meu coração, mesmo se é um caminho tortuoso semeado com pedras...

Um beijo Poeta

Lena disse...

Poesianopopular,

O amor acontece,
sente-se...

Beijinhos José

Lena disse...

Utopia das Palavras,

Também assim penso Ausenda,
As palavras mandadas ao ar,
chegarão uma a uma ao seu destino
espero....

Beijos Ausenda

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Passo por aqui, para reler este teu belo poema, e desejar-te um bom fim de semana.

Beijinho grande

Mário