sábado, 17 de outubro de 2015

Meu outono...


Se esta dor me deixasse um pouco. Eu queria sair dela o ela sair de mim. Acabo por a sentir mesmo quando ela me deixa alguns minutos de acalmia. 
Esta manhã tinha posto a bateria da máquina fotográfica a carregar, era para sair á tarde apanhar algumas cores de outono. Quatro semanas sem sair de casa, e eu que tanto adoro estes mêses outonais.
 Fica para amanhã a saida.

2 comentários:

Mário Margaride disse...

Triste...mas belíssimo poema!

Adorei querida amiga.

Beijinhos!

Lena disse...

Muito obrigada pela tua visita Mario...
gostei de te ver por aqui.

Beijinhos