terça-feira, 26 de novembro de 2013

Um dia do meu dia-a-dia


Ao sair do trabalho, um vento e um frio sibérico me chamou a realidade. Sai depressa do hospital, quase fugi, precisava de respirar ar puro. Peguei no carro, liguei o radio, estava a musica de Pretty Woman, meti a musica a fundo, forte; para calar a dor que estava ainda em mim. Foi mais um dia daqueles que não gosto, que não quero. Naquele momento precisava de me por num canto sozinha e chorar...

2 comentários:

Duarte disse...

iferfecSe voltar a acontecer deves fazê-lo, ajuda a descarregar tristezas, como dói!
Se estivesse próximo iria, gustosamente, consolar-te.
Um abraço bem apretado

Lena disse...

Se voltar a acontecer, não vou fugir, ficarei como fiz aqui...
Mas dói muito, é duro ver uma vida se ir, e depois ficar sem ela..
Obrigada pelas tuas palavras meu amigo Duarte.
Outro abracinho