domingo, 15 de junho de 2008

Os versos que te fiz





Deixe dizer-te os lindos versos raros

Que a minha boca tem pra te dizer !

São talhados em mármore de Paros

Cinzelados por mim pra te oferecer.



Tem dolencia de veludo caros,

São como sedas pálidas a arder...

Deixa dizer-te os lindos versos raros

Que foram feitos pra te endoidecer !



Mas, meu Amor, eu não te digo ainda...

Que a boca da mulher é sempre linda

Se dentro guarda um verso que não diz !


Amo-te tanto ! E nunca te beijei...

E nesse beijo, Amor, que eu te não dei

Guardo os versos mais lindos que te fiz.


Florbela Espanca



4 comentários:

gaivota disse...

florbela, essa mulher do alentejo, sofredora, gosto tanto da escrita que nos deixou...
eu trago-te nas mãos o esquecimento
das horas más que tens vivido, Amor!
e para as tuas chagas o unguento
com que sarei a minha própria dor
(conto de fadas)
beijinhos

Lena disse...

Também gosto muito da poesia da Florbela;
so a conheci ha 3 anos atras quando comecei na blogosfera...

Obrigada pela visita gaivota

Um beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
florbela espanca.
espanca os nossos sentimentos,
,
conchinhas
,
*

Lena disse...

Florbela, Bela Flor
que nos deu lindos versos
grande poetisa !

também es um grande poeta, Poeta da Nazaré !
um beijo