sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Ceia Outonal


Na tarde brilho de Outono amena
Descansei nos dourados soalheiros
E multipliquei-me de sabores frescos
Olhando o céu florido de arvoredos.

O caminho agora pisado pela fadiga
Escondia-me as sombras do prazer
No baile das flores resistentes atrevidas
E o meu respirar filtrava sensações.

Como desejaria cear com a lua atrevida
Ornamentar a mesa de pedra esculpida
E deitar-me no mosaico d'ouro estaladiço.

Como desejaria cair na sede de um silêncio
Ouvir apenas o vento entoar boas novas
E escrever na floresta um sonho d'Outono.

in MEMÓRIAS - by OUTONO - 2011

José Luis Outono

2 comentários:

OUTONO disse...

...uma surpresa tão agradável, este "mimo".

Beijinho

Lena disse...

Obrigada a ti "Outono" por teres escrito estas belas palavras...
e é sempre bom partilhar do que se gosta...

Beijinhos