domingo, 15 de agosto de 2010

Quem era eu ? Onde estava ?


Quem era eu ?
Já não sorria, não me reconhecia,

meu corpo não me pertencia,
onde estava, por onde andava ?

Já não sei

tinha desaparecido de mim,

meu coração mal batia,

estava cansado,

meu corpo mal me segurava
a cabeça não aguentava andar de pé;
um nada me irritava
Não comprendia o que acontecia
Onde é que estava ? Onde ?

Tinha deixado de ser eu

Chorava e permanecia inerte;
algo em mim me andava a comer por dentro;

sem poder lutar,
que mal tinha eu feito nesta vida,
para estar assim ?

13 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
amiga,
um tristonho poema,
saudades deste País ?
não sei se vale a pena,
a nossa terra é aquela
que nos dá o sustento,
que nos dá dignidade,
que nos dá garantias,
este País é bom para
os políticos e para quem
enxameia em redor deles !
,
amiga pensa neste mar,
neste sol e neste areal,
e a “neura” passa !
srsrsrsr
,
a Praia, hoje, esteve superlotada,
muitos emigrantes a chegarem,
penso que vai estar mais turistas
do que na 1º quinzena de Agosto !
,
brisas serenas, ficam,
,
*

Mar Arável disse...

Ainda bem que tudo parece memória

em construção
de novas memórias

Lena disse...

Poetaeusou,

Poema que relata os mêses passados...mêses que não vi passar, pq não estava...nem sei onde andava...
mêses a esquecer...

Hoje estou bém...estou revivendo...

As férias foram otimas e fizeram me bém...e em julho foi muito bom, ainda havia poucos turistas.

Um beijo Poeta

Lena disse...

Mar Aravel,

é isso Eufrazzio, ja é passado mas um passado cruel e duro...
pode ser que um dia contarei o fim deste capitulo.

Beijos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Lena, belo poema...Espectacular....
Outrora eu era daqui, e hoje regresso estrangeiro,
Forasteiro do que vejo e ouço, velho de mim.
Já vi tudo, ainda o que nunca vi, nem o que nunca verei.
Eu reinei no que nunca fui.

Fernando Pessoa

Cumprimentos

Lena disse...

Fernando Santos (Chana),

Obrigada pelo teu texto do outro Fernando, o Pessoa...

Beijos

Multiolhares disse...

Só quando nos entendemos descobrimos os porquês, e aí damos a volta e revivemos, espero que as férias te tenham revitalizado.
Bj

Lena disse...

Multiolhares,
Luna,

Nos dias em que ai estive,
REVIVI...
Descobri de onde vinha o mal que me andava a roer e quase me deixava sem vida...
Hoje estou bém....

Beijinhos

gaivota disse...

um dia... descobrimos as respostas para tantas reticências da nossa vida/existência...
beijinhos

Duarte disse...

Observo que te expressas em passado, o que que dizer que esse martírio alcançou o seu termo e já podes sorrir e ser feliz, que bom se assim é!
Que sejas feliz sempre, bem o mereces.

Um grande abraço de boa amizade

Lena disse...

Gaivota,

eu descobri e cai de alto...
nunca imaginava que pudesse haver tanto mal dentro de algumas pessoas...

Beijinhos Gaivota

Lena disse...

Duarte,

como dizes bém quando dizes "martirio" Duarte; com aquilo minha vida ia perdendo.
Hoje posso sorrir a vida e quero viver,
ja sou feliz em estar bém de saude, o resto ira aparecendo.

Beijos de amizade

Duarte disse...

Totalmente de acordo.
Desejo-te o melhor.

Um grande abraço