sábado, 30 de janeiro de 2010

2 de fevereiro...dia da "Chandeleur" e dia do meu Pai


2 de fevereiro...é o dia da "Chandeleur" por cá em França;
é o dia onde se faz as crepes.

Também é o dia do meu pai, onde ele ferá 75 anos.
Meu pai é "tudo" para mim...é "meu pai".
Se estou aqui no meio de vocês a escrever e a vos ler, é graças a ele.
Ele me ensinou a lingua de Camões.
Na altura em que cheguei a França em 1967, tinha 6 anos,
ainda não havia cursos de português para os filhos de emigrantes.

Uma parte do meu pai morreu já faz 10 anos;
era a melhor parte dele.
Foi pena...
Ele era muito divertido, gostava muito de brincar com seus netos, de conviver com todos. Também gostava de cuidar do seu quintal,
onde havia sempre de tudo todo o ano.

Dez anos atraz teve varios AVC'S e um mais forte, apanhou o do lado direito.
Quer dizer que ficou sem a fala e esta paralisado toda a parte direita.


O amor da minha vida está sofrendo
ele me deu a luz, amor, e o saber
Hoje ele está sofrendo
e pouco lhe posso dar
se pudesse pai, te daria a saúde
essa saúde que já não tens
eras a vida, espalhavas a alegria
hoje continu o caminho
traçado por ti
para que teus netos o sigam
tenho uma dor no meu peito
é a dor de te ver sofrendo.

11 comentários:

Mar Arável disse...

Também eu te beijo

com ternura

Lena disse...

Mar Aravel,

um beijo para ti Eufrazio

Multiolhares disse...

Não podes fazer pouco, podes e sei que fazes muito, ele se sentir amado e acompanhado por ti é o maior bem que lhe podes fazer
beijinhos

A.S. disse...

Lena...

Lamento pelo que aconteceu ao teu pai... mas na vida tudo é tão frágil!...
O meu partiu com 59 anos. Felizmente ainda podes sentir a ternura de um pai que te ama!

Beijos para ti querida!
AL

Duarte disse...

"La Candelária" Aqui também é muito celebrada, sobre tudo nas ilhas Canárias.

Noto nas tuas palavras uma sensibilidade à flor da pele, algo que te caracteriza, que particularmente me agrada.
Esses sentimentos tão fortes que vem do mais profundo da alma, e a impotência, o não poder dar vitalidade ao que se ama.
Uma coisa reconforta, o ter feito tudo o que se possa para que seja feliz, e que a sua vida seja prazenteira. Não tenho a menor dúvida de que assim foi, e está sendo.
Longos anos de vida para ambos, se isso é possível.
Para ti um grande abraço e a minha admiração.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Lena, lamento o que aconteceu ao teu pai....
Um abraço solidário

alvaro de oliveira disse...

"Meu pai é tudo"... Dizes bem!
Talvez o caminho mais próximo e percorrido; ou sempre a percorrer. Sem cansaço. Um olhar de estrelas que a nossa alma perpetua.
Dá-lhe um abraço meu.

Um beijo para ti

poetaeusou . . . disse...

*
parabens ao teu PAI,
dentro do possivel .
,
se puderes envia,
um crepe Suzete
ou ao vin du port . . .
,
conchinhas,
,
*

gaivota disse...

fazes tudo pelo teu pai, que tudo te ensinou!
e que bom ter-te dado as palavras de camões para que as fosses lendo e escrevendo...
linda homenagem ao teu pai que só é possível no amor de uma filha para o seu pai
as melhoras e força, mnha amiga!
beijinhos a todos

Ofarol disse...

Lena
Esta homenagem ao teu pai, é a demonstração do amor que nutres por ele...e demonstra a grande mulher que aparentas ser...de uma sensibilidade fantástica...que dá tudo de si para que os outros estejam bem...
Longa vida para aquele que te deu o "ser"...e para ti também.

Beijos

poesianopopular disse...

Olá Lena!
Viver é isto mesmo, dar e receber,
Amor e amizade, eu sei que tu sabes, o que isso é.
Um abraço para ele eum beijo para ti, amiga!