sábado, 28 de junho de 2008

Amor italiano


Sobre teus passos andei
della piazza Signoria até o Duomo
na Il Palladio comi a bistecca alla Fiorentina
na Il Bersaglieri bebi um cappucchino
só não dei com tua casa
te procurei e não te vi
te senti por todos sitios onde passei
quando olhava para um monumento
todos mais fabulosos sabia que
teu olhar se tinha poisado ali
em Vinci visitei a casa dos pais de Leonardo
e seu museu impressionante
em Veneza te procurei na piazza S.Marco
também não te vi la
no meio dos pombinhos mansinhos
um deles se poisou na minha mão
lhe perguntei se te tinha visto
mas não soube responder.

sábado, 21 de junho de 2008

Esta manha

Esta manha
pela persiana um raio de sol
veio acordar-me deste torpor
dizer me que ainda estou viva
aquecer este corpo frio
depois da noite sombria
Ainda não morri
arde em mim
uma pequena luz
o sol me sorri
quer que saia deste estado
quer que a vida corra em mim

Mas quando chega a noite
aparece os fantasmas do passado
os demónios que me atormentam
Quero acordar
sonhar no futuro
deixar o passado
esperar por ti...

terça-feira, 17 de junho de 2008

O tempo ali parou


O tempo parou ali

sem comprender porquê

não havera nenhum dia talvez

esse sonho acabou se

Lagrimas correm para secar

o sangrar do coração

era só meu sonho

Te dei o que tinha de melhor

aprendi a escrever versos

p'ra te dizer o que sentia

hoje meus versos são tristeza e agonia

solidão e melancolia

e o tempo parou ali.

Eu não sou poeta

Me pedistes versos, poesia
sou luz, amor mas não sou poeta

Se o fosse faria algo de sublime
porque o que sinto por ti é assim

Tanto sou como
um vulcão em erupção
como o murmuro da agua a correr
o deitar do sol sobre o mar
como uma tempestada

Quando penso em ti
é meu sorriso a aparecer
são meus olhos a brilhar
tudo isso é o refleto do meu coração

Esse..meu coração...
não me deixa em paz
não têm medo
de voltar a amar
ele embala logo que te vê

Estes versos te são dedicados
Neles estão todo meu amor
e em cada palavra
um beijo meu.

Lena (29 janeiro 2006)

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Que stress !!



Hoje ando nervosa, stressada, mais do que do costume.
Ando como alguém anda, antes de passar exames;
só que não sou eu que os passo, é minha filha.
A partir de hoje, la ira ela enfrentar seu futuro proximo.
esse exame, chamado "bac", o passaporte que a fera entrar na universidade.
Na universidade, onde um lugar espera por ela;
apesar de ter trabalhado, estudado muito pouco este ano,
faltado a muitas aulas dado aquela crise d'ado;
ela conseguiu ter um bom dossier e boas notas.
Ser mãe não é coisa facil, não é simples.
Um dos meus filhos me disse uma vez : " sempre soubestes ter a palavra certa no bom momento "...
Espero assim continuar e ter a palavra certa sempre quando for preciso.
Tudo de bom para minha filhota.
Sei o porquê de ter tantos cabelos brancos...
Que stress !!!!!!

domingo, 15 de junho de 2008

Os versos que te fiz





Deixe dizer-te os lindos versos raros

Que a minha boca tem pra te dizer !

São talhados em mármore de Paros

Cinzelados por mim pra te oferecer.



Tem dolencia de veludo caros,

São como sedas pálidas a arder...

Deixa dizer-te os lindos versos raros

Que foram feitos pra te endoidecer !



Mas, meu Amor, eu não te digo ainda...

Que a boca da mulher é sempre linda

Se dentro guarda um verso que não diz !


Amo-te tanto ! E nunca te beijei...

E nesse beijo, Amor, que eu te não dei

Guardo os versos mais lindos que te fiz.


Florbela Espanca



sábado, 14 de junho de 2008

Noite escurra

Na noite dos meus sentimentos

ando a tua procura

Nesta solidão profunda

chegaras para esclarecer

esta escuridão sem fim

vagueio sem destino

ando a deriva

nesta tristeza sem fim.